Please reload

Posts Recentes
Assine o Blog

Como a desidratação pode ampliar o valor da sua produção de frutas

11/04/2017

A produção agrícola é um dos pilares da economia brasileira e do sustento de milhões de famílias no campo.  Apesar disso, são incontáveis os desafios encontrados pelo produtor rural, desde problemas climáticos e pragas, até quedas repentinas do preço de venda da produção que muitas vezes não pagam sequer os custos da produção após meses de trabalho intenso.  Para os produtores de frutas, a sazonalidade e perecibilidade dos produtos implica em baixos preços e dificuldade de conservação para vendas fora da temporada.

 

O alto teor de umidade e textura macia das frutas e hortaliças torna a pós-colheita desses produtos mais complicada que de outras colheitas. De fato, cerca de um terço desses produtos nunca são consumidos pela população mundial, perdidos no manuseio, transporte ou armazenagem [1].  

 

A desidratação de frutas surge como alternativa para reduzir perdas na pós-colheita, garantir um rendimento na entressafra e aumentar o valor agregado da produção de frutas e hortaliças.  Além da possibilidade de abertura de mercados não tradicionais para o produtor rural como o fornecimento para indústria alimentícia e de refeições prontas [2], é possível atender a demanda crescente de  lojas de produtos naturais e de alimentação funcional, que atingiu uma média de crescimento de 38% a.a. nos últimos 4 anos, segundo instituto de pesquisa de mercado internacional Euromonitor.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro aspecto muito interessante da desidratação de frutas e hortaliças é o seu preço de venda bem superior ao da fruta in-natura.  Comparando o preço no atacado de algumas frutas in-natura  (Abacaxi, Banana, Maçã, Manga, Tomate) com o preço no atacado dessas frutas já desidratadas,  é possível observar que a fruta seca é vendida em média 14x mais cara que a fruta in-natura. [3]

 

É claro que antes de entrar neste mercado o produtor rural deve levar uma série de aspectos em consideração. Por exemplo, frutas e hortaliças têm seu peso reduzido em até 10x durante o processo de secagem e necessitam de etapas pré-desidratação, como descasque e descaroçamento.  Há também os equipamentos que precisam ser adquiridos, desde mesas de trabalho e descascadores, até o desidratador, que vai variar em custo e rendimento conforme o volume de produção e tipo de produto. Por fim, é necessário criar uma rede de distribuição para levar o produto ao mercado, que pode ser via distribuidores/atacadistas ou diretamente pro consumidor final.

 

Tem interesse em começar a trabalhar com desidratação de frutas e hortaliças?

Clique aqui para conhecer os equipamentos disponibilizados pela Q PRIME ENGENHARIA.

 

Gostaria de avaliar o retorno financeiro de uma pequena indústria de desidratados? 

Clique aqui para conhecer a nossa planilha de viabilidade



 

Fonte:

 

[1] http://poscolheita.cnpdia.embrapa.br/temas-perdas-pos-colheita-de-frutas-e-hortalicas

[2] Mercados diferenciados de hortaliças. http://www.scielo.br/pdf/hb/v18n2/v18n2a03.pdf

[3] CEAGESP

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga
Please reload

Procurar por tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook Basic Square

© Q Prime Engenharia. Todos os direitos reservados

A EMPRESA

A Q Prime Engenharia é uma empresa detentora de uma nova tecnologia de ponta para  processos de secagem industrial. Os exclusivos secadores assistidos por tubos de calor, resultado de extensas pesquisas, são capazes de promover a secagem de produtos alimentícios de forma limpa, com baixo consumo de combustível e elevada uniformidade.

CONTATO

Endereço: Parque Tecnológico Alfa - Rodovia SC 401 km 01, João Paulo - Florianópolis - SC - CEP 88030-000 

 

(48) 4141-0276

(48) 98503 3968

(48) 98403 2418 (Vendas) 

Email: contato@qprimeengenharia.com.br